Bodas de Ouro com a SSVP


SSVPCMJP

Já imaginou quando um casal completa bodas de ouro? Quantas alegrias, experiências, discussões, mas o amor sempre prevalece todas as dificuldades enfrentadas pelo casal. Porém, quando se trata do tempo de atuação em uma pastoral, movimento ou serviço? Será que alguém consegue passar tanto tempo em um serviço?

A consócia Maria Helena de Nóbrega, 80 anos, comemorou Bodas de Ouro com a Sociedade de São Vicente de Paulo, no mês de outubro de 2014. Você não leu errado, de fato cinquenta anos de vida vicentina. Proclamada no dia 26 de outubro de 1964 na Conferência Santa Luisa de Marilac, cidade de Bauru, estado de São Paulo. Maria Helena atuou naquela cidade até o ano de 2008, quando se mudou para a cidade de Caicó, no estado do Rio Grande do Norte. Hoje participa da Conferência Santa Terezinha, Conselho Central de Caicó, Conselho Metropolitano de João Pessoa.

Através de um convite feito por uma amiga já vicentina, a consócia Maria Helena logo se pôs a conhecer os trabalhos e o carisma da Sociedade de São Vicente de Paulo. Em época que a assistência prestada pelo governo à população era praticamente nula, a consócia lembra que pôde fazer um belo trabalho de assistência e promoção dos pobres. Agora com a idade um pouco avançada nos diz que não tem nenhuma dificuldade em atuar nos trabalhos em favor dos pobres. Pois “o trabalho deve continuar, deve ser feito, nós devemos fazer principalmente visita, não deixar de fazer a visita em hipótese alguma”, disse.

Perguntada sobre o engajamento dos jovens na Sociedade de São Vicente de Paulo, fala com alegria sobre tudo que tem aprendido com a juventude, apesar dos cinquenta anos de vida vicentina tem aprendido muita coisa nova com os jovens. “Temos jovens capazes, temos jovens que se empenham e que fazem o trabalho com amor, este amor é necessário”. E ainda “o que mais aprendi na sociedade, foi a entender o pobre e a conhecer suas dificuldades”, frisou.

#DECOM #ECAFO #CCA #CJ

POSTAGENS RECENTES